Páginas

sábado, 13 de fevereiro de 2016

III Carnaval de Zé Puluca. A Replica!!!


 

Por: Carlos Alberto

Presidente da AMABC

Lendo o habitual Blog do O ARGONAUTA, na qual sou leitor assíduo do referido post. Com o tema “COLUNA ENSAIO GERAL: ANÁLISE DO CARNAVAL 2016”. Escrito por Alexandre Tenório. Pessoa a quem tenho respeito e admiração. Já nas primeiras linhas logo percebi que o destaque da postagem visou contemplar o movimento cultural carnavalesco “CARNAVAL DE ZÉ PULUCA”. Onde o nosso Colunista, destaca de forma veemente, FALHAS PONTUAIS que segundo o mesmo, tiraram o brilho do festejo momesco que homenageia a memória do saudoso José Duarte Tenório (Maestro Zé Puluca). Sentimento não compartilhado pela maioria dos foliões, que lá brincaram, que digam os comentários compartilhados pela rede social

Vejamos os destaques apresentado pelo amigo Alexandre Tenório:

Primeira falha - foi levar o carnaval para o parque de exposição, lugar sem nenhuma estrutura para isto, desde falta de banheiros químicos e uma péssima iluminação, além da distância para as pessoas percorrerem.

Segunda falha - uma multidão de pessoa e apenas uma orquestra, isto foi terrível, parecia um enterro, aonde a orquestra alcançava havia animação, porém 70% da multidão não ouviam nada, e isto foi terrível para os foliões.

Respondo:

Primeira falha: No que se refere na visão totalmente pessoal do nosso querido COLUNISTA. A escolha de levar a Folia de Puluca ao Parque de Exposição. Foi uma decisão inteiramente técnica. Atendendo critérios de SEGURANÇA e MOBILIDADE, visando atender possíveis eventualidades emergências. Garantindo uma assistencialidade mais eficaz em prol do bem estar dos nossos foliões. Sentimento talvez não compartilhado pelo mesmo.

Já na questão da iluminação e banheiros. Foi solicitado a municipalidade, serviços que atendessem de forma satisfatória os foliões presentes. No que pese o itinerário. Vale salientar que ninguém é obrigado a percorrer a referida distancia. Podendo os foliões se locomover ao Polo das Atrações, com o transporte que bem convier.

Segunda falha:  no destaque aventado sobre a quantidade de orquestra contratada. Entendo que o nosso COLUNISTA é conhecedor das limitações financeiras da nossa agremiação. Porém, para atender sua relevante preocupação, visando em desfazer do nosso cortejo fúnebre, segundo o mesmo. Procurarei pessoalmente a sua pessoa, para que possa presentear a nossa agremiação pelo menos com a contratação de mais uma Orquestra. Ficando as demais a cargo da nossa entidade. Podendo assim atender sua pedida. Tenho certeza que não negará em digerir a referida despesa. Gesto que atenderá 70% da multidão, contribuindo de forma relevante aos seus conterrâneos foliões.

No que pontua os bonecos de TONHO DE DINDA E IVAN CRESPO, diante da sua particular opinião. Os gigantes acima jamais serão reformados visando serem modificados. Pós os critérios tomados pela nossa entidade em consonância com o artesão e familiares dos homenageados, são de ordem privado. Restando aos descontes,  apenas o direito de opinar de forma que bem convier. Vale registrar que estou aberto sim a sugestões, desde que não sejam na forma que vise à propagação intelectual pública. Pois entendo que quando um conselho deslumbra em orientar de forma salutar, jamais em tempo alguns se socorrerá aos meios da propagação notória.    

Diante da apatia pontuada pelo nosso ilustre COLUNISTA com o CARNAVAL DE ZÉ PULUCA. Sugiro com muito respeito que o mesmo, por se identificar com a proposta totalmente cultural carnavalesca das Virgens (... grande paredão que com o seu som alto ...) que celebre seus futuros festejos de momo na agremiação que atraem mais gente. Pois o meu propósito, não é ser maior, e nem tão pouco melhor do que os demais Blocos da nossa cidade. Tenho sim o comprometimento de levar as ruas de Bom Conselho. A verdadeira cultura carnavalesca de Pernambuco. Com bonecos gigantes, passistas de frevo, orquestra e atrações musicais de qualidade que contemple o inigualável frevo pernambucano. Não é a toa que em três anos de festejo de Zé Puluca, já se apresentaram em nosso humilde palco cantores e musicistas como: MAESTRO SPOK, ALMIR ROUCHE E ALCEU VALENÇA. Na qual dispenso em tecer, comentários, sobre as suas musicalidades.

Diante do exposto finalizo escrevendo um dos pensamentos de Abraham Lincoln. Para você que está chegando agora, criticando o que está feito, deveria estar aqui na hora de fazer. Não sejas um especialista em usar a crítica ao que está feito como pretexto para nada fazer. Assina, aquele que fez, quando no momento de fazer, não sabia-se como.

Com as considerações finais. Apresento os simplórios registros do III Carnaval de Zé Puluca: (Fotos)















sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

UPAE Garanhuns realiza procedimentos cirúrgicos. Saiba Mais!‏‎


A UPAE Garanhuns vem realizando cirurgias eletivas em diversas áreas, de pequeno e médio porte, em seu próprio bloco cirúrgico, por médicos especialistas e equipes de enfermeiros e técnicos. 

“Atendemos em nosso Bloco Cirúrgico um paciente que precisa de um procedimento mais simples, com agendamento prévio, após consultas e exames aqui mesmo na UPAE Garanhuns. Os pacientes têm alta no mesmo dia do procedimento.” – afirma Gustavo Amorim, coordenador geral da Unidade Pernambucana de Atendimento Especializado.

A UPAE Garanhuns oferece atualmente procedimentos cirúrgicos nas áreas de: Oftalmologia, Dermatologia, Otorrinolaringologia, Urologia e Cirurgia Geral, sempre com encaminhamento dos médicos da casa. Os pacientes são agendados pela regulação regional, depois de consulta nos PSF´s dos 21 municípios da V GERES.




Para saber mais:
UPAE Prof. Antônio Simão dos Santos Figueira
Rodovia BR 423 km 96,8 - Magano - Garanhuns - PE
Coordenação Geral: Dr. Gustavo Amorim
Fone: (87) 3764.9000

COLUNA ENSAIO GERAL: ANÁLISE DO CARNAVAL 2016

 Por:
Alexandre Tenório
                            
Alexandre Tenório e família 

          Estarei resumindo os momentos bons e ruins do carnaval de 2016.

          A grande expectativa era o CARNAVAL DO BECO, vários foliões esperam o ano todo para participar desta importante prévia do nosso carnaval. Infelizmente uma fatalidade fez com que ele fosse cancelado, frustrando assim os seus participantes.

          CARNAVAL DE ZÉ PULUCA -Foi muito badalado e teve um marketing forte com a vinda do grande cantor ALCEU VALENÇA. Porém algumas falhas pontuais tiraram o brilho desta que estava sendo considerada a grande festa do nosso carnaval.

          Primeira falha - foi levar o carnaval para o parque de exposição, lugar sem nenhuma estrutura para isto, desde falta de banheiros químicos e uma péssima iluminação, além da distância para as pessoas percorrerem.
          Segunda falha - uma multidão de pessoa e apenas uma orquestra, isto foi terrível, parecia um enterro, aonde a orquestra alcançava havia animação, porém 70% da multidão não ouviam nada, e isto foi terrível para os foliões.
          O que devemos fazer no próximo ano: 1 - A festa deve ter como palco principal a PRAÇA DOM PEDRO II, pois ela é o nosso cartão de visita. 2 - Devemos ter no mínimo três orquestras, acompanhado a multidão, se não tiver condições de ter orquestra que tenha paredão tocando exclusivamente frevo.
          Os bonecos de TONHO DE DINDA E IVAN CRESPO não pareciam nem um pouco com eles, se der para reforma, deve ser reformados. Quando for feito outro boneco ele deve ser acompanhado por uma pessoa da família, e também deve ser a pessoa com o aspecto mais velho, pois é este aspecto que faz a pessoa ter lembrança do homenageado. Com todos os problemas que tivemos está de parabéns o nosso incansável Carlos Alberto, espero que ele aceite as minhas sugestões, assim sendo, tenho certeza que no próximo ano, será muito melhor que este ano.

          BLOCO DAS VIRGENS - Foi a maior concentração de foliões deste carnaval, tinha mais gente que o de ZÉ PULUCA. O fator positivo foi um grande paredão que com o seu som alto, atingia todos que estavam no desfile, isto fazia com que a animação fosse total, outra parte positiva foi que a parte principal da festa foi na PRAÇA DOM PEDRO II. O ponto negativo foi que a música tocada no paredão não tinha nada haver com carnaval.

          AÇUDE DA NAÇÃO - A animação é total, pois é o único polo do carnaval que tem água.

          CARNAVAL DE RUA - Infelizmente acabou em nossa cidade, apenas uns poucos blocos remanescentes, ainda insistem em se manter vivo. É uma tristeza vermos a cidade que teve o melhor carnaval de todo AGRESTE MERIDIONAL jogado as baratas. Esperamos que um dia chegue ao poder alguém que realmente goste de carnaval e faça voltar os velhos tempos.


          O carnaval é a maior festa popular do mundo, e é o momento em que o espírito e a matéria se unem para dar prazer ao nosso corpo, portanto VIVA O CARNAVAL.

Missa do domingo terá novo horário.


A partir do próximo domingo (14), a missa matinal que anteriormente iniciava às 09 horas, será antecipada para às 08 horas, conforme informa o pároco da cidade de Bom Conselho, padre Marcelo Protázio.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Padastro estupra deficiente mental em Bom Conselho.


Uma deficiente mental de 28 anos foi abusada sexualmente pelo padrasto na noite dessa quarta-feira (10) em Bom Conselho, no Agreste de Pernambuco. O crime ocorreu no Sítio Serra dos Mares, na zona rural do município. A Polícia Civil informou que o suspeito foi flagrado pela mãe da vítima após tirar a roupa dela e cometer o abuso.

Ainda segundo a polícia, a mãe da vítima acionou o efetivo, mas o suspeito conseguiu fugir. Buscas estão sendo realizadas na região para tentar prender o homem. A deficiente deve passar por exames para comprovar o estupro.


Em virtude de preservar a vítima, não divulgaremos os nomes relacionados.

Confirmada terceira morte por Zika.



O Ministério da Saúde confirmou a terceira morte provocada pelo zika em adultos no Brasil. A paciente, uma jovem de 20 anos do município de Serrinha, foi internada em 11 de abril no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, no Rio Grande do Norte, com queixas respiratórias. Morreu 12 dias depois. 

Na época, médicos suspeitaram que a morte poderia estar relacionada à dengue grave, mas exames deram inconclusivos. Diante do aumento de casos de zika registrados no País ano passado, o Instituto Evandro Chagas decidiu fazer uma nova análise do material, encontrando, desta vez, confirmação para a infecção por zika.

O achado, considerado de extrema importância por autoridades sanitárias, foi levado à Organização Mundial da Saúde (OMS). Embora não seja o primeiro diagnóstico de morte por zika, o terceiro caso traz mostras mais robustas de que a doença pode levar a quadros mais graves do que inicialmente se imaginava. Não apenas para bebês infectados no período da gestação, mas para adultos que, até então, não apresentavam problemas graves de saúde. "Vamos percebendo um espectro mais amplo da doença, com maior gravidade", afirmou o diretor do Departamento de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch. Informações obtidas até o momento mostram que a jovem tinha saúde normal até a infecção.

As mortes registradas no Brasil são as primeiras no mundo. O primeiro paciente a ter óbito por zika era um homem do Maranhão. O resultado, divulgado em novembro, foi analisado com cuidado por causa das condições do paciente. Ele apresentava lúpus, uma doença que pode se complicar de forma expressiva quando o organismo é infectado por bactérias ou por vírus, como o zika. No segundo caso, confirmado dias depois, a paciente, também uma jovem, não tinha até a infecção problemas graves de saúde. Os primeiros sintomas apresentados foram dor de cabeça, náuseas e pontos vermelhos na pele e nas mucosas em setembro. Ela morreu no fim de outubro.

Orientação
Maierovitch avalia que o fato de a terceira paciente ter apresentado problemas respiratórios não é suficiente, por si só, para que médicos investiguem infecção por zika quando queixas semelhantes surgirem. "Mas a morte confirma a necessidade de que médicos tratem pacientes com suspeita de zika com muita atenção."


O diretor do Ministério da Saúde afirma não haver ainda uma hipótese para explicar o fato de zika poder levar pacientes adultos - e sem histórico de doenças - à morte. "Essa é mais uma pergunta das inúmeras que ainda precisam ser respondidas sobre o zika", completou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Carnaval do Educandário Menino Jesus de Praga




Encerrando a primeira semana de aula, o Educandário Menino Jesus de Praga, realizou na sexta-feira, 05 de fevereiro, o Carnaval do Educandário.

Este ano, a atração maior ficou por conta dos bonecos gigantes do Carnaval de Zé Puluca, na parceria com o presidente da AMABC, Carlos Alberto, a quem renovamos os agradecimentos.
Agradecemos aos Professores pelo empenho, dedicação e execução desta primeira atividade festiva, aos pais e aos nossos pequenos foliões.
A todos um bom feriado de carnaval e retornaremos às atividades na quinta-feira, 11 de fevereiro, em horário normal.

Educandário Menino Jesus de Praga - Educação Infantil, Ensino Fundamental e Curso de Inglês - Escola Parceira da Rede Pitágoras e da Escola da Inteligência - Educação de Qualidade, nossa maior Garantia!






quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Vírus Zika: perguntas e respostas.



Descoberto há mais de sessenta anos, o vírus zika foi identificado pela primeira vez no Brasil no fim de abril de 2015, quando seu material genético foi identificado em oito pacientes do Rio Grande do Norte. O microrganismo, que costuma causar infecções assintomáticas em até 80% dos casos ou originar sintomas brandos, como febre, coceira e mal-estar, tem causado preocupação por sua associação a diversas doenças.
No fim do ano passado, o Ministério da Saúde confirmou a relação entre os casos de zika e o nascimento de bebês com microcefalia, além de investigar a ligação com a síndrome de Guillain-Barré, uma afecção autoimune que afeta os tecidos do sistema nervoso e é capaz de levar à paralisia. Na última sexta-feira, cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) detectaram o vírus na saliva e urina de dois pacientes infectados - o que não significa que a transmissão possa ocorrer por meio desses fluidos.

Confira as principais dúvidas em relação ao vírus e o que a ciência sabe até o momento sobre ele:

O que é zika vírus?
O zika é um vírus que pertence à família Flavivírus, a mesma da dengue e da febre amarela. Foi identificado em 1947, em macacos da floresta de Zika, em Uganda (daí seu nome), e provocava apenas infecções esporádicas em humanos, com sintomas "brandos", como manchas avermelhadas, febre baixa e leve mal-estar.

Quando ele chegou ao Brasil?
O primeiro surto de zika aconteceu em 2007, na pequena ilha de Yap, na Micronésia e, em 2013, novos registros da doença surgiram na Polinésia Francesa, que teve 8.264 casos suspeitos. Não há um “paciente zero” de zika no Brasil, mas acredita-se que foi provavelmente trazido por religiosos da Polinésia que acompanharam a visita do Papa Francisco, em 2013, ou durante a Copa do Mundo, em 2014. No fim de abril de 2015, uma pesquisa desenvolvida pelo Laboratório de Virologia Molecular do Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz Paraná) confirmou a presença do vírus em amostras de oito pacientes do Rio Grande do Norte, identificando o material genético do microrganismo.

Como é a transmissão?
O zika vírus é, comprovadamente, transmitido pela picada da fêmea do mosquito 'Aedes aegypti', assim como os vírus da dengue e chikungunya.

Quais são os sintomas?
O vírus entra na corrente sanguínea e pode infectar células da pele, do sistema linfático e a conjuntiva (membrana que reveste os olhos). Por isso, os sintomas do vírus que permanece por volta de dois a três dias no organismo são a formação de manchas na pele, gânglios ou conjuntivite, além da febre baixa e o mal-estar característico das infecções. Contudo, em até 80% dos casos, o zika pode ser assintomático - ou seja, não causar sintoma algum.

Há transmissão sexual?
O risco de transmissão sexual do vírus zika ainda não foi comprovado cientificamente. O estado americano do Texas relatou um caso de suspeita de transmissão sexual de zika no início de fevereiro. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças americano (CDC, na sigla em inglês), afirmou que “o laboratório confirmou o primeiro caso de zika vírus em um não-viajante. Nós não acreditamos que o contágio tenha ocorrido por meio de picadas de mosquito, mas sim por contato sexual”. Em 5 de fevereiro, o CDC reafirmou a possibilidade da transmissão sexual do vírus e aconselhou casais esperando bebês que usem camisinha ou não façam sexo durante toda a gravidez, principalmente aqueles em que homens morem ou tenham viajado para áreas em que haja a transmissão do zika.

Pode haver transmissão pelo beijo?
Na última sexta-feira, cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) identificaram o vírus na saliva e urina de dois pacientes infectados. Contudo, a transmissão por meio desses fluidos não foi comprovada. Os cientistas sugerem maiores cuidados para gestantes, principalmente até o quarto mês de gravidez. "A precaução maior deve ser tomada naqueles casos onde há uma maior gravidade ou potencial de danos, que são as gestantes. Para elas, recomendamos que evitem grandes aglomerações e tentem não compartilhar copos e materiais levados à boca. Pessoas que convivam com gestantes e tenham sintomas de zika devem ter uma responsabilidade adicional”, disse Paulo Gadelha, presidente da Fiocruz.

Qual a relação do vírus com a microcefalia?
A relação entre o zika e o nascimento de bebês com microcefalia foi confirmada pelo Ministério da Saúde no fim do ano passado. A investigação do governo ocorreu depois que cientistas brasileiros registraram um número elevado de casos de microcefalia em regiões com casos de zika. Os pesquisadores se basearam em alguns poucos estudos que relatam que o microrganismo pode também ter afinidade com as células do sistema nervoso. Uma dessas pesquisas, publicada em 1952, descreve a injeção do vírus em camundongos, chimpanzés e coelhos. A análise revela que em ratos jovens, com menos de duas semanas de vida, o zika é capaz de destruir as células nervosas, efeito que não foi visto nos animais mais velhos. De acordo com o governo, principal evidência foi a detecção do vírus zika em amostras de sangue de um bebê que nasceu com microcefalia e morreu, no Ceará. Contudo, ainda não se sabe se o vírus é o responsável pela microcefalia ou se há outros fatores envolvidos.

Qual a relação entre o vírus zika e a síndrome de Guillain-Barré?
Alguns estados brasileiros com ocorrência do zika vírus têm observado aumento dos casos da síndrome de Guillain-Barré, uma afecção autoimune que afeta os tecidos do sistema nervoso e é capaz de levar à paralisia. Essa síndrome é uma doença rara, que pode provocar fraqueza muscular e paralisia de braços, pernas, face e musculatura respiratória. Em 85% dos casos, há recuperação total da força muscular e sensibilidade. Ela pode afetar pessoas de qualquer idade, mas é mais comum entre adultos mais velhos e pode ocorrer depois de infecções. Alguns artigos científicos mencionam o aumento de alguns casos da síndrome de Guillain-Barré em regiões afetadas pelo vírus zika. O Ministério da Saúde está investigando os casos, mas não confirma a correlação, apesar de os especialistas acreditarem que a conexão é bastante provável. A Colômbia, segundo país mais afetado do mundo pelo zika depois do Brasil, prevê mais de 1.500 casos da síndrome neurológica associada ao vírus zika.

Como se detecta o zika?
Até o momento, a única maneira de descobrir se alguém teve a doença é fazer um teste laboratorial chamado PCR, que detecta diretamente a presença do vírus. Ele deve ser feito rapidamente, enquanto o vírus ainda está no corpo. Após esse período de dois ou três dias, como o anticorpo específico para o zika ainda é desconhecido, não é possível detectar a presença do vírus.

O zika pode matar?
O Ministério da Saúde confirma três mortes relacionadas ao vírus. Uma delas é do bebê do Ceará que nasceu com microcefalia e forneceu as amostras de sangue que foram a base para a confirmação da relação entre o zika e a microcefalia. Outro caso é de um homem do Maranhão que tinha lúpus. A terceira morte é de uma garota 16 anos, do Pará.

Os riscos de pegar zika diminuem depois da época das chuvas?
Historicamente, o pico de transmissão dos vírus transmitidos pelo 'Aedes agypti' ocorre durante os meses quentes e chuvosos, até por volta do mês de abril ou maio. “As doenças transmitidas pelo mosquito diminuem muito em julho, agosto, setembro, meses com temperaturas mais baixas. Contudo, o Brasil tem invernos quentes e há regiões, como o litoral, onde a transmissão pode ocorrer o ano inteiro”, diz o médico Ricardo Hayden, membro da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Como se prevenir?
Não há vacina ou tratamento para o vírus zika. Até o momento, a única forma de prevenir a infecção é evitar o contato com o 'Aedes agypti' e combatê-lo. Use repelentes e reaplique-os a cada três ou quatro horas ou após mergulhos e períodos de suor excessivo; fuja dos horários de circulação do mosquito, entre as 9h até por volta das 14h; elimine possíveis criadouros (locais com água parada, como vasos, garrafas, pneus ou reservatórios que possam acumular líquido); instale telas de proteção nas janelas e portas e use mosquiteiros, principalmente no quarto das crianças. Os especialistas também recomendam que mulheres grávidas e indivíduos mais vulneráveis aos vírus, como crianças e idosos, fujam de grandes aglomerações. “Ainda não há a confirmação de que o vírus tem a capacidade de ser transmitido pela saliva ou urina mas, enquanto isso, é melhor que gestantes tenham cuidado com grandes grupos de pessoas, principalmente onde pode haver o risco de contatos mais próximos”, explica Hayden.


Fonte: Veja

Aclame ao Senhor será realizado em 27 de fevereiro.


No dia 27 de fevereiro, a partir das 19:30h, Bom Conselho será palco de um grande evento gospel, denominado ACLAME AO SENHOR (Jesus Cristo é a nossa Esperança).

Caso venha a se repetir o êxito do último ACLAME AO SENHOR, realizado em junho de 2008, milhares de pessoas invadirão a Praça D. Pedro II, no Centro de Bom Conselho/PE.


Na edição deste ano, organizada pelo Ministério Aclame ao Senhor e apoiada pela Prefeitura do Município de Bom Conselho, Plok Produções & Eventos e Loja da Lika; além das participações da Banda gospel Bomconselhense, Âncora da Alma, que estará lançando seu primeiro CD; do Pastor Armando Filho, autor de muitos hinos entoados não só nas Igrejas evangélicas, mas também na Igreja Católica, tais como Mover do Espírito e Senhor eu sei que é teu este lugar; o evento contará ainda com as presenças dos cantores J NETO, bastante popular no meio evangélico e conhecido, também, por ter a voz muito semelhante à do rei Roberto Carlos; e Robinson Monteiro, até hoje a maior revelação do Programa Raul Gil, chegando a vender mais de 1 milhão e meio de CDs, em seu álbum de estréia (ANJO).

O evento contará ainda com a ministração da Palavra de Deus, tendo como mensageiro o cantor Robinson Monteiro.
Aguardemos, então, o dia 27 de fevereiro chegar.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Como combater a ressaca do Carnaval


Muita gente exagera na bebida alcoólica durante o Carnaval, e no dia seguinte, sofre com a ressaca. Muitas são as receitas caseiras para curar, ou pelo menos amenizar, os sintomas, que podem ser dores de cabeça, náuseas, vômitos, sensibilidade à luz e ao barulho, letargia, disforia (mudança transitória e repentina do estado de ânimo) e sede.

A ressaca é causada pela hipoglicemia, desidratação, intoxicação por acetaldeído (produto metabólico do álcool) ou deficiência de vitamina B12. Mas, o que pode ser feito para curar a ressaca? O que é mito e o que é verdade nessas “receitas milagrosas”?

Água ajuda a curar ressaca?

O álcool é diurético, o que quer dizer que ele tende a aumentar a quantidade de urina produzida no organismo. Com isso, a pessoa urina mais e elimina mais água do corpo, o que pode desencadear um quadro de desidratação. Por isso, beber bastante água no dia seguinte à ingestão de bebidas alcoólicas ajuda a compensar a desidratação causada pelo excesso de álcool.

Além de ajudar na cura da desidratação, a água tem outra função no organismo. Durante o processo de destilação, são adicionados vários componentes às bebidas alcoólicas, e estes contribuem para as costumeiras dores de estômago que acontecem na ressaca. Beber muita água dilui estes componentes no estômago e trato intestinal, melhorando os sintomas de mal-estar abdominal.

O truque da torrada queimada na manhã seguinte.


Quem nunca ouviu que comer uma torrada queimada quando se acorda de ressaca ajuda a curá-la. Mas, será que isso funciona? Em coisas queimadas encontra-se carbono, composto que filtra as impurezas presentes na bebida alcoólica. Uma das práticas adotadas em Prontos Socorros para tratar a intoxicação por álcool é a ingestão de compostos de carvão. A torrada queimada funciona como uma versão muito mais leve desse tratamento.

Um belo café da manhã.


Comer bem na manhã seguinte a uma bebedeira ajuda na cura da ressaca. Quase qualquer tipo de alimento ajuda a aliviar os sintomas, uma vez que os alimentos dão ao corpo eletrólitos, que são fundamentais ao organismo para evitar e curar a desidratação. Claro que nem todas as pessoas sentirão disposição para comer, mas é importante fazer o esforço, especialmente se tiverem ocorrido vômitos. Refeições leves, com frutas e sucos são ideais.

Quatro aspirinas e tchau ressaca!

“Tomar duas aspirinas à noite e duas pela manhã é tiro e queda para ressaca!” Quem nunca ouviu esse conselho? Mas, será que ele funciona?

Medicamento muito eficiente no tratamento da dor de cabeça, a aspirina é frequentemente usada para curar ressacas. O maior problema, entretanto, é que, em algumas pessoas, a droga pode agravar uma gastrite já existente, ou causar outros efeitos colaterais mais sérios, como sangramento gástrico. Em pessoas não bebem regularmente ou não apresentam quadros de gastrite, as quatro aspirinas podem funcionar muito bem.

Está de ressaca? Nada de beber mais um pouco!

Pessoas que costumam beber frequentemente adotam a prática de “rebater” a bebida, ou seja, tomar uma pequena quantidade bebida alcoólica logo pela manhã para elevar o nível de álcool no sangue. Biologicamente, este truque fará a pessoa sentir-se bem por um pequeno período. Entretanto, ele não é recomendado, pois o nível de álcool sanguíneo mais elevado terá que ser diminuído eventualmente, em algum momento. Além disso, é um hábito que pode muito facilmente conduzir ao alcoolismo.

Uma bela noite de sono!


Descanse bastante. A maioria das ressacas somem dentro de 24 horas. Mesmo que a pessoa se sinta bem na manhã depois de beber muito, os efeitos do álcool são duradouros, e podem reduzir as capacidades motoras, de atenção e de concentração.

Nada de paracetamol

Quem está de ressaca deve passar longe de medicamentos à base de paracetamol, pois eles podem causar danos ao fígado quando combinados ao àlcool.

Tira-gosto gorduroso


Segundo a cultura popular, quem quer evitar a ressaca deve comer enquanto bebe. Preferencialmente, os populares tira-gostos devem ser gordurosos. Mas, será que isso funciona? A função da gordura é criar uma barreira na camada interna dos intestinos, fazendo com que o álcool leve mais tempo para ser absorvido pelo organismo. Nos países do Mediterrâneo, um remédio popular envolve tomar uma colher de azeite de oliva antes de beber, com o mesmo efeito. Mas é preciso cuidado, pois a gordura pode levar ao desenvolvimento de outras doenças.

Prevenir é o melhor remédio

Para que curar uma ressaca se é possível preveni-la? A melhor recomendação é beber moderadamente, sem exagerar. Estar com o estômago cheio reduz os efeitos negativos do álcool. Ingerir água durante as doses de bebida alcoólica ajuda a beber menos e diminui a desidratação. Agora, para nunca ter ressaca, o segredo é não beber!

Referências

1. Boa Saúde - http://www.boasaude.com.br/

2. Bibliomed - http://www.bibliomed.com.br/ 

Domingo de Carnaval com duas mortes em Bom Conselho.




- O primeiro óbito foi de Gilvan Ferreira da Silva, 31 anos, que segundo informações colhidas pelo efetivo da polícia militar, através de populares, relataram que Gilvan encontrava-se bebendo no evento de carnaval, as margens do açude da Nação, o mesmo mergulhou na água e morreu afogado.

Os Bombeiros foram ao local e retiraram o corpo, os PPMM confeccionaram os dados da vítima e apresentaram a 136ª Seccional, Bom Conselho, onde foram tomadas as medidas cabíveis.

- O segundo óbito, foi um acidente de trânsito ocorrido na estrada do distrito de Rainha Isabel, nas proximidades do Sítio Encantado.

A polícia militar realizava o policiamento de rotina quando tomou conhecimento de uma ocorrência de trânsito com vítima fatal. Os Policiais foram ao local e constataram que a Maciel Borges da Silva, 27 anos, trafegava com uma moto CRF/230, de cor vermelhar, sem placa, quando perdeu o controle da mesma e colidiu na lateral direita de uma Toyota Hilux, de cor prata. A vítima sofreu uma pancada na cabeça e parte do corpo e não resistiu vindo a óbito.


Os dados foram confeccionados e apresentados a 18ª DESEC, Garanhuns, para serem tomadas as medidas cabíveis. O condutor se apresentou espontaneamente a 136ª Seccional de Bom Conselho e em seguida se deslocou a Depol de Garanhuns, onde foram tomadas as medidas que o caso requer.

Em respeito aos familiares não divulgamos as fotos das vítimas.

Fonte: Polícia Miliar