Páginas

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Policiais civis ameaçam greve por tempo indeterminado.




Em estado de greve desde ontem, os policiais civis de Pernambuco ameaçam iniciar uma greve por tempo indeterminado a partir do dia 20 de outubro. A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira pelo presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), Áureo Cisneiros. "Procuramos o diálogo e continuamos procurando. Queremos evitar uma greve. O governo tem até o dia 20 para dar uma resposta", adiantou o sindicalista, referindo-se à implementação do novo Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) da categoria.

A Secretaria de Administração de Pernambuco, por sua vez, garante que o processo de negociação ainda em andamento. "No momento em que o novo secretário de Defesa Social tomou posse", disse em nota. Segundo a SAD, o órgão tem procurado preservar e exercer o diálogo com todas as categorias, a ponto de ter realizado 131 reuniões no ano de 2016, sendo 14 exclusivamente com o sindicato dos policiais. "No final do ano passado, o governo e o Sinpol entraram em um acordo onde vários pontos foram definidos e cumpridos. Já o último item acordado, que se refere à adequação do Plano de Cargos e Carreira ainda está em discussão, tendo em vista que foram instituídos dois Grupos de Trabalho com objetivo de analisar e discutir reformulações no PCCV da categoria e na Lei Orgânica da Polícia Civil", informou a SAD.

Dentro da mobilização votada em assembleia na manhã de ontem na sede do sindicato da categoria, o Sinpol, a categoria realiza uma paralisação de 24 horas a partir de 0h da próxima quinta-feira. No mesmo dia, às 9h, os policiais vão fincar cruzes no Marco Zero, em alusão ao aumento dos homicídios registrados no estado. "Foram mais de 3.500 assassinatos registrados até agora", acrescenta Áureo. Após a próxima assembleia, marcada para o dia 20 de outubro, será realizada uma passeata que vai em direção ao Palácio do Governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário