Páginas

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Cuidar da saúde também é coisa de homem

Campanha “Novembro Azul” busca a conscientização sobre a importância do cuidado com a saúde masculina




Os números ainda são bem expressivos. Em 2014, mais de 13 mil homens faleceram devido ao câncer de próstata no Brasil. Todos os anos, cerca de 69 mil novos casos são diagnosticados no país. Mas o número mais importante é o de que 90% destes casos tem chances de cura quando o diagnóstico é precoce. E aí está o X da questão.

Atrelado ao tabu que ainda envolve os exames de toque para a detecção da doença, está a ausência de uma rotina masculina de cuidados com a própria saúde. “Há a necessidade de conscientizar os homens a respeito da doença. Temos que ressaltar a importância de ir ao médico preventivamente em vez de somente quando sente dor”, alerta Daniel Herchenhorn, oncologista clínico do Grupo Oncologia D’Or e especialista em tumores genito-urinários.

E foi justamente para incentivar essa conscientização que em 2003 surgiu na Austrália o movimento do Novembro Azul, inspirado no Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, celebrado no dia 17 deste mês. No Brasil, a campanha é realizada desde 2012 pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, que promove a iluminação de pontos turísticos e atividades em locais com apelo junto ao público masculino a fim de chamar a atenção para o tema.

Como identificar o problema

A próstata é uma glândula auxiliar do sistema genital masculino, localizada na frente do reto e embaixo da bexiga. Ela pode variar de tamanho de acordo com a idade. O câncer de próstata em estágio inicial geralmente não causa sintomas, por isso o acompanhamento médico regular é tão importante para o diagnóstico precoce da doença.

Todos os homens estão vulneráveis a desenvolver o câncer de próstata. Homens com mais de 45 anos devem fazer os exames preventivos uma vez por ano. Porém, aqueles com casos pregressos de câncer de próstata ou de mama na família devem procurar o urologista mais cedo, após os 40 anos de idade.

Novas opções de tratamento
Uma realidade cada vez mais presente na medicina, a cirurgia robótica também tem sido amplamente utilizada no tratamento dos casos de câncer de próstata. A tecnologia reduz o tempo de recuperação do paciente após a cirurgia para retirada da glândula, bem como a probabilidade da ocorrência dos dois maiores medos dos homens diagnosticados com esse tipo de tumor: a impotência e a incontinência urinária.


Nenhum comentário:

Postar um comentário