Páginas

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Petrobras é alvo de ação nos Estados Unidos.


O escândalo de corrupção na Petrobras é alvo de uma ação na Justiça dos Estados Unidos. Os advogados que representam os investidores dizem que a empresa divulgou informações enganosas e não foi capaz de descobrir um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e pagamento de propina que existiria desde 2006.

Escritório de advocacia dos EUA entra com processo contra a Petrobras


Ação coletiva, em nome de quem comprou papeis da empresa em Wall Street entre maio de 2010 e novembro de 2014, alega que a empresa enganou o público.

O escritório de advocacia Wolf Popper LLP entrou com um processo contra a Petrobras, em Nova York, nos Estados Unidos. A ação coletiva representa diversas pessoas que compraram papéis ADS da estatal entre 20 de maio de 2010 e 21 de novembro de 2014.

A alegação é de que a empresa emitiu declarações enganosas e maquiou os fatos. A Petrobras é acusada de não revelar a ‘cultura de corrupção’ presente na empresa desde 2006 que, segundo os advogados, consiste em um esquema bilionário de pagamento de propina e lavagem de dinheiro. A ação aponta ainda que a estatal exagerou nos valores das propriedades e equipamentos, pois contabilizou como ativos no balanço patrimonial quantidades exageradas de dinheiro pago em contratos. Estes montantes foram superfaturados porque a empresa inflou os valores dos contratos de construção.

Após uma série de revelações, as ações ADS da Petrobras caíram de 19 dólares e 38 cents para dez dólares e 50 cents, o que representa uma queda de 46% por ação. Entre os acontecimentos estão as prisão de membros da diretoria da Petrobras e o fato da empresa ter admitido que pode ajustar as demonstrações financeiras históricas para reconhecer o superfaturamento em contratos de construção.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário