Páginas

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Coluna Ufologia - Caso Roswell

Caso Roswell – 02 de Julho de 1947.


Foto do Jornal da época noticiando a queda do disco voador


Nessa postagem da coluna Ufologia, abordaremos, de forma bastante resumida, o grande “divisor de águas da Ufologia”, sim, a Ufologia Mundial se divide em antes e depois de Roswell.

Foto do Rancheiro Mac Brazel
O Caso Roswell é, com certeza, o caso mais famoso da Ufologia Mundial, não o mais impressionante, temos a Operação Prato, no Brasil, que impressiona muito mais que Roswell, mas, é sem dúvidas um dos mais importantes acontecimentos sobre o tema. O caso refere-se ao ocorrido em Julho de 47 na cidade de Roswell – EUA, quando um suposto disco voador teria caído por aquelas intermediações. Os destroços deixados por aquela aeronave extraterrestre possuíam algumas particularidades, como por exemplo: lâminas de um metal desconhecido que sempre que amassado voltava a sua forma original, objetos altamente resistentes, impossíveis de serem cortados ou queimados, apresentando algumas gravuras na cor lilás que se assemelhavam a escrita hieróglifa, entre outros elementos curiosos.

Um pouco mais a frente desses primeiros destroços encontrados, encontrava-se algo ainda mais surpreendente: um enorme objeto em formato de disco, e em seu interior, corpos alienígenas. Logo, a notícia se espalhou por todo o mundo, jornais de diversos países entravam em contato com a imprensa local para saber da veracidade acerca do disco voador e seus tripulantes acidentados. Porém, militares americanos, liderados pelo Pentágono, providenciaram de divulgar nos principais meios de comunicação local e mundial uma história que desmentiria os fatos documentados. Uma nova cena surgia diante dos fatos evidenciados, começava ali a criação de uma farsa; a farsa de que o que caíra em Roswell fora um balão meteorológico! Restos de um balão foram providenciados, fotografados e divulgados. Estava criado um dos maiores acobertamentos da história da Ufologia.

Foto do Major Jesse Marcel com a farsa dos
destroços do balão meteorológico
Se o que caiu mesmo em Roswell foi um balão meteorológico, por que tamanha movimentação de militares e muitos deles altas patentes do Exército? Para que aviões de grande porte para transportar restos de um balão?  Para que a necessidade de um assunto tão irrelevante, tão comum para os centros de meteorologia, chegar ao conhecimento do Presidente Truman? Qual o motivo de contatar agente funerário em busca de caixões pequenos ou até mesmo de contatar hospital com a finalidade de dar entrada a “certos” pacientes? Enfim... Uma movimentação muito estranha aconteceu por aqueles dias e mais estranha ainda se a sua ocorrência se deu por conta de um balão meteorológico.

O fato é que uma nave extraterrestre caiu em Roswell em Julho de 47 e que estudos através de Engenharia Reversa (quando se desmonta algo para tentar compreender o seu funcionamento) foram realizados e a partir daí novas tecnologias surgiram rapidamente, como por exemplo: circuito integrado de computadores, laser, fibra óptica, visão noturna avançada, entre outras.

Para mais informações, veja a cronologia completa dos acontecimentos em Roswell nesse Link: http://goo.gl/nn4Kwr

E um Memorando Oficial sobre Roswell no site do FBI: https://goo.gl/oXABOh ehttps://goo.gl/IvbXsB


Próximo assunto da Coluna ufologia: A Noite Oficial dos OVNIS

Por:
Diego Tannac

Nenhum comentário:

Postar um comentário