Páginas

sábado, 13 de fevereiro de 2016

III Carnaval de Zé Puluca. A Replica!!!


 

Por: Carlos Alberto

Presidente da AMABC

Lendo o habitual Blog do O ARGONAUTA, na qual sou leitor assíduo do referido post. Com o tema “COLUNA ENSAIO GERAL: ANÁLISE DO CARNAVAL 2016”. Escrito por Alexandre Tenório. Pessoa a quem tenho respeito e admiração. Já nas primeiras linhas logo percebi que o destaque da postagem visou contemplar o movimento cultural carnavalesco “CARNAVAL DE ZÉ PULUCA”. Onde o nosso Colunista, destaca de forma veemente, FALHAS PONTUAIS que segundo o mesmo, tiraram o brilho do festejo momesco que homenageia a memória do saudoso José Duarte Tenório (Maestro Zé Puluca). Sentimento não compartilhado pela maioria dos foliões, que lá brincaram, que digam os comentários compartilhados pela rede social

Vejamos os destaques apresentado pelo amigo Alexandre Tenório:

Primeira falha - foi levar o carnaval para o parque de exposição, lugar sem nenhuma estrutura para isto, desde falta de banheiros químicos e uma péssima iluminação, além da distância para as pessoas percorrerem.

Segunda falha - uma multidão de pessoa e apenas uma orquestra, isto foi terrível, parecia um enterro, aonde a orquestra alcançava havia animação, porém 70% da multidão não ouviam nada, e isto foi terrível para os foliões.

Respondo:

Primeira falha: No que se refere na visão totalmente pessoal do nosso querido COLUNISTA. A escolha de levar a Folia de Puluca ao Parque de Exposição. Foi uma decisão inteiramente técnica. Atendendo critérios de SEGURANÇA e MOBILIDADE, visando atender possíveis eventualidades emergências. Garantindo uma assistencialidade mais eficaz em prol do bem estar dos nossos foliões. Sentimento talvez não compartilhado pelo mesmo.

Já na questão da iluminação e banheiros. Foi solicitado a municipalidade, serviços que atendessem de forma satisfatória os foliões presentes. No que pese o itinerário. Vale salientar que ninguém é obrigado a percorrer a referida distancia. Podendo os foliões se locomover ao Polo das Atrações, com o transporte que bem convier.

Segunda falha:  no destaque aventado sobre a quantidade de orquestra contratada. Entendo que o nosso COLUNISTA é conhecedor das limitações financeiras da nossa agremiação. Porém, para atender sua relevante preocupação, visando em desfazer do nosso cortejo fúnebre, segundo o mesmo. Procurarei pessoalmente a sua pessoa, para que possa presentear a nossa agremiação pelo menos com a contratação de mais uma Orquestra. Ficando as demais a cargo da nossa entidade. Podendo assim atender sua pedida. Tenho certeza que não negará em digerir a referida despesa. Gesto que atenderá 70% da multidão, contribuindo de forma relevante aos seus conterrâneos foliões.

No que pontua os bonecos de TONHO DE DINDA E IVAN CRESPO, diante da sua particular opinião. Os gigantes acima jamais serão reformados visando serem modificados. Pós os critérios tomados pela nossa entidade em consonância com o artesão e familiares dos homenageados, são de ordem privado. Restando aos descontes,  apenas o direito de opinar de forma que bem convier. Vale registrar que estou aberto sim a sugestões, desde que não sejam na forma que vise à propagação intelectual pública. Pois entendo que quando um conselho deslumbra em orientar de forma salutar, jamais em tempo alguns se socorrerá aos meios da propagação notória.    

Diante da apatia pontuada pelo nosso ilustre COLUNISTA com o CARNAVAL DE ZÉ PULUCA. Sugiro com muito respeito que o mesmo, por se identificar com a proposta totalmente cultural carnavalesca das Virgens (... grande paredão que com o seu som alto ...) que celebre seus futuros festejos de momo na agremiação que atraem mais gente. Pois o meu propósito, não é ser maior, e nem tão pouco melhor do que os demais Blocos da nossa cidade. Tenho sim o comprometimento de levar as ruas de Bom Conselho. A verdadeira cultura carnavalesca de Pernambuco. Com bonecos gigantes, passistas de frevo, orquestra e atrações musicais de qualidade que contemple o inigualável frevo pernambucano. Não é a toa que em três anos de festejo de Zé Puluca, já se apresentaram em nosso humilde palco cantores e musicistas como: MAESTRO SPOK, ALMIR ROUCHE E ALCEU VALENÇA. Na qual dispenso em tecer, comentários, sobre as suas musicalidades.

Diante do exposto finalizo escrevendo um dos pensamentos de Abraham Lincoln. Para você que está chegando agora, criticando o que está feito, deveria estar aqui na hora de fazer. Não sejas um especialista em usar a crítica ao que está feito como pretexto para nada fazer. Assina, aquele que fez, quando no momento de fazer, não sabia-se como.

Com as considerações finais. Apresento os simplórios registros do III Carnaval de Zé Puluca: (Fotos)















Nenhum comentário:

Postar um comentário