Páginas

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

NOTA DE ESCLARECIMENTO à torcida do Guarapão:



Venho através desta página esclarecer que diante dos absurdos esportivos acontecidos no último domingo (15/11) na Final da Taça Libertadores de Futsal Contra as Drogas disputada entre a equipe organizadora da competição (o Força Jovem) e o Guarapão, eu, em conjunto com a minha equipe e com o vice-presidente do Guarapão (Antônio Carrasco), resolvemos abandonar a disputa mesmo tendo ganho a partida por 6 X 4.

E fizemos isto por 3 motivos:

1º - Não se pode admitir a violência em competição esportiva alguma e um jogador da equipe do Força Jovem após o final da partida e a vitória do Guarapão por 6 X 4 agrediu um jogador nosso sem sequer ser punido pela arbitragem;

2º - Após a agressão o nosso jogador foi dialogar com o jogador agressor e dizer que ele estava errado em fazer isto, foi quando os dois começaram a se estranhar, então agi rapidamente tirando o nosso jogador do meio para que não houvesse outra agressão, nisto a torcida do Força Jovem invadiu a quadra em atitude de afronta a mim e a meus jogadores;

3º - Este mesmo jogador agressor, da equipe do Força Jovem, ao fazer um gol se dirigiu à torcida do Guarapão, que estava repleta de crianças, adolescentes e mulheres, e fez gestos obscenos deploráveis.

Realmente não dá. Uma competição esportiva com categorias de base onde a própria equipe organizadora do campeonato (que inclusive representa uma denominação religiosa da nossa cidade e que por este motivo deveria dar exemplo) comete estes tipos de coisas (agressão após derrota da sua equipe, gestos obscenos à torcida, invasão de quadra em atitude de afronta) diante de uma plateia repleta de crianças, adolescentes e mulheres, é inadmissível. O principal objetivo do Guarapão é a interação social, disputa sadia e a educação dos seus atletas e a partir do momento que uma competição desportiva foge destes moldes esta não mais nos interessa, e por isto eu, minha equipe e meu vice-presidente Antônio Carrasco decidimos não mais jogar a segunda e última partida da competição mesmo tendo aberto uma boa vantagem. O resultado depois dos ocorridos é o que menos importa para nós agora. Saímos da competição de cabeça erguida, não só pela vitória na final mas pelo exemplo que foi dado por nossos atletas, que em toda a competição se comportaram de forma educada e com disciplina.

Agradeço a toda torcida do Guarapão pela compreensão e pelo apoio que nos foi dado durante todo o campeonato.

Sem mais,


Jobson Emanoel Rodrigues de Albuquerque,
presidente do Guarapão Futebol Clube

Nenhum comentário:

Postar um comentário