Páginas

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Dicas de segurança para se proteger de golpes virtuais no Black Friday



Com o Black Friday e fim de ano chegando, os cibercriminosos começam a disseminar vírus para enganar os consumidores na Internet. Os golpistas costumam enviar emails para induzir a pessoa a instalar programas ou acessar sites maliciosos para alterar boletos bancários, modalidade de compra ainda muito comum no Brasil, ou ainda, criam páginas e endereços de e-mails falsos utilizando o nome de marcas conhecidas.

Esse é um assunto importante e que não pode ser simplificado apenas com a instalação de um anti-vírus, programa que consume recursos do computador e tem baixa efetividade de proteção para esse tipo de golpe. Segundo Felipe Waltrick, sócio diretor de tecnologia da iFractal, especialista em desenvolvimento de sistemas em nuvem, para se proteger, o comportamento de segurança ainda é a melhor barreira. “Geralmente, os consumidores se impressionam com as ofertas e se esquecem de tomar os cuidados para se proteger”, comenta.


Felipe Waltrick aponta cinco dicas de segurança


1. Pesquisa de nome

Use o Google para pesquisar pelo nome da empresa e pelo endereço do site. Como muitas empresas têm nomes parecidos, fica mais claro saber qual de fato é a que você procura. No caso do Black Friday, certifique as empresas que estão credenciadas para participar da iniciativa no próprio site do Black Friday, já que os sites que participam dessa iniciativa passam por auditoria.


2. Recursos de reputação

No caso de lojas on-line, o plugin do Reclame Aqui tem se mostrado muito útil para apresentar a avaliação da empresa pela quantidade de reclamações. Existem ferramentas que ajudam a validar o site e sua reputação, como é o caso do WOT, um plugin gratuito que bloqueia os resultados de busca suspeitos antes mesmo que você clique neles.


3. Extensão do endereço

Sempre que acessar um site certifique-se que o endereço está correto, principalmente quando for sites de instituições financeiras. Não confie em endereço como, por exemplo, www.nomebanco.net ao invés dewww.nomebanco.com.br. Desconfie também quando o endereço é muito complexo e difere do nome da empresa que você procura. Contudo, vale a regra de dupla checagem antes de proceder qualquer interação com o site.


4. Apresentação de baixa qualidade

Normalmente os sites e e-mails falsos não possuem um trabalho bem elaborado. Usam imagens e logos das empresa em baixa qualidade ou distorcidas, mistura de fontes e botões. Tudo sem uma unidade visual que demonstre que tenha sido feito por profissionais.


5.Recurso permite identificar boletos adulterados

Chamado de VOB (Verificador On-line de Boletos), o serviço é simples de usar e não requer qualquer tipo de cadastro ou fornecimento de informações pessoais. Para utilizar, basta entrar com a linha digitável do boleto em um simulado para que o sistema aponte se os dados que aparecem na tela batem com os dados em mãos, pois, o vírus, geralmente, modifica a linha digitável e o código de barras. Então, é só checar as informações para saber se o boleto foi adulterado. Acesse em: vob.ifclick.com.br.


Felipe Waltrick

Sócio-fundador da iFractal®, Felipe possui mais de 20 anos de experiência na área de desenvolvimento de software.


Sobre a iFractal

Fundada em 2004, a iFractal é pioneira no Brasil ao desenvolver sistemas em nuvens com base em Linux para controle de acesso e ponto eletrônico, dentre outros sistemas, como para gestão de empresas e envio de grandes quantidades de documentos digitais via e-mail e SMS. Desde o início, a inovação é o principal alicerce da iFractal, que investe constantemente em aperfeiçoamento de sistemas, tendo criado o SIIN® (Serviço de Integração Inteligente nas Nuvens), que reúne ferramentas estratégicas, as quais garantem um alto nível de segurança, agilidade, atualização, suporte e estabilidade durante todo o processo de utilização dos sistemas.
A iFractal localiza-se na Rua Fiação da Saúde, 145 – Térreo, Saúde, São Paulo. Telefone: (11) 5070.1799.


Nenhum comentário:

Postar um comentário