Páginas

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

COLUNA ENSAIO GERAL: AS PRESEPADAS DE ALGACI PARTE II, DONA CARMEM




          Como vimos anteriormente, Algaci chega à nossa cidade para assumir o CARTÓRIO DE DONA PRIMAVERA, em pouco tempo ele faz muitas amizades, principalmente com a turma que gosta de beber. Depois de familiarizado começa a aprontar.
          O bar de Géo era o ponto de apoio do nosso amigo, e também o lugar aonde ele mais aprontou. Chegava ao bar pedia um cafezinho ia para o cartório e ficava com a xicara, pedia água levava o copo e não trazia, e assim ia acumulando as coisas de Géo, de tempo em tempo Géo mandava ir buscar e vinha um monte de cacareco do bar.
          Géo chega ao bar e não encontra a sua CARRANCA, esta CARRANCA é tradicional no bar, ela já faz parte da decoração.O roubo da CARRANCA deixa Géo triste, ninguém tinha visto roubarem a CARRANCA, então Géo com o bar cheio de fregueses lança uma maldição, quem roubou a CARRANCA vai começar a acontecer coisa ruim na sua vida, vai bater no carro, vai sofre acidente com familiares etc. Meus amigos, com dois dias depois a esposa de Algaci bate no carro, e ele com medo da maldição manda a CARRANCA de volta.
          Géo tinha um excelente GALO DE CAMPINA, deu um descuido e Algaci junto com Badé, roubaram o GALO DE CAMPINA de Géo, só devolveram após três dias.
          Dona Carmem (mãe de Géo) era o braço direito de Dele no bar, conhecia tudo de bar, pois foi dona do CAFÉ SERTANEJO por muitos anos, que era uma referência no requisito bar e restaurante. Dona Carmem ficava sempre atrás do balcão atendendo as pessoas, e quando Géo dava bombeira, ela colocava uma dose de WHISKYS e tomava de um gole só.Ela com medo de Géo ver, fazia esta manobra em menos de um minuto, era de uma agilidade fantástica, pegar um copo, retirar a garrafa da prateleira, destampar a garrafa, colocar a bebida no copo e tomar tudo isto em no máximo 30 segundos. Porém com duas lapadas, ela ficava vermelha, mais falante e não tinha como Géo não desconfiar que ela tivesse bebido. Então Géo chegava para ela e dizia – mãe a senhora já bebeu – então ela dizia – de maneira nenhuma – faz muito tempo que eu não bebo – Géo saia rindo e todos que estavam ali caiam na gargalhada.
          Algaci gostava muito de bulir com dona Carmem, e ficava sempre bolando o que ia fazer para atanazar a pobre da velha.
          Quando Algaci estava lá bebendo ou tomando um cafezinho e Géo chegava ele dizia – Géo ela tomou uma dose de Whisky – dona Carmem logo dizia – é mentira deste safado faz muito tempo que eu não bebo – e todos cairam na gargalhada.
          NA PRÓXIMA SEMANA TEM MAIS.      

Nenhum comentário:

Postar um comentário