Páginas

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Coronel Campos reúne amigos e lideranças para lançamento da sua campanha para Deputado Federal.



No ano de 2008 Garanhuns teve um índice de homicídios altíssimo, que deixou a população do município assustada. Foi quando chegou à cidade para comandar o 9º Batalhão da Polícia Militar o então Major Campos. Por esse tempo começou o Pacto pela Vida, permitindo que a situação mudasse em pouco tempo.

Os resultados foram rápidos, diminuiu a violência na cidade e o deputado Izaías Régis, em 2009, num pronunciamento na Assembleia Legislativa aplaudiu o trabalho da Polícia Civil e da Polícia Militar, citando o nome de Marcos Campos como um dos responsáveis por tirar Garanhuns das manchetes policiais.

O Major Campos, agora Coronel, comandou os batalhões da PM também em Arcoverde, Pesqueira e Caruaru. Trabalhou na área do Polígono da Maconha, no Sertão pernambucano,  com bons resultados. Natural de Bom Conselho, morando atualmente em Garanhuns, o militar é conhecido praticamente em todo o Estado.

Jovem ainda, preparado, tendo feito o curso de Direito e duas pós-graduações, o Coronel Campos resolveu trocar a farda pela militância política. É candidato a deputado federal, pelo PSL, partido liderado no Estado por Luciano Bivar.

Muitos ainda não sabem da candidatura de Campos, mas ele começa a botar “o bloco na rua”.

REUNIÃO - Nesta quinta-feira à noite, no salão de festas do Condomínio Alameda, na entrada de Garanhuns, reuniu um expressivo número de amigos para apresentar suas propostas políticas.

Estavam presentes militares, vereadores empresários, médicos, advogados, desportistas, dentistas, veterinários, professores e profissionais diversos. E durante quase duas horas ouviram com a atenção o que o Coronel Campos tinha a dizer.

O público não era só de Garanhuns não. Veio gente de Pesqueira, Bom Conselho, São Bento do Una, São João, Caruaru e outras cidades do interior. Vereadores como GIL PM, de Garanhuns e Gilmar, de Bom Conselho. E até um ex-prefeito, no caso Ezaú Gomes, de Terezinha.

Dentre os empresários, destaque para Joctan Barros, Augusto e Mário, do MEC, Cirilo da Pinga Nordestina, Acácio (ex-gerente do Pérola), Júnior Barrão e muitos outros.

Até Mourinha do Forró e Mano do Caetano (que trabalha com pesquisas eleitorais) estiveram no encontro realizado no Condomínio Alameda.

Por sinal o coronel mora neste conjunto residencial. Sua esposa trabalha no Ministério Público em Garanhuns e sua filha adolescente é aluna do Colégio XV de Novembro.

Campos é um militar que fala com desenvoltura, demonstra conhecimento das coisas em geral e revela estar por dentro da realidade de Garanhuns e do Agreste Meridional.

Deixou claro, na conversa com os amigos, que sua campanha não será amadora e está tudo planejado, estruturado. Pretende compensar os poucos recursos, em relação a outros candidatos, com o trabalho de “formiguinha” dos seus amigos e companheiros espalhados por todo o Estado.

O coronel está mesmo de olho em Brasília por isso já elaborou algumas propostas de governo, procurando inovar, sair da mesmice.

Defende ajustes na Lei de Responsabilidade Fiscal e nos processos de Licitação das Prefeituras. Segundo ele, prefeituras como a de Bom Conselho, Garanhuns, Recife e São Paulo não podem ter o mesmo tratamento, ser submetidas a mesma Lei.

Campos quer uma patrulha rural da PM em cada lugar com mais de 5 mil habitantes. Defende o imposto único e a isenção de IPI e ICMS para aquisição de veículos por professores e policiais.

O candidato propõe uma lei de equivalência do seguro obrigatório entre motos e veículos de quatro rodas. “Não dá para aceitar que uma pessoa com uma moto no valor de R$ 2.500,00 pague mais de 200 reais de seguro e outro com um automóvel caro gaste pouco mais de 100 reais com o seguro”, argumenta.

Preocupado com os militares, que arriscam suas vidas diariamente, anunciou que se chegar ao Congresso vai apresentar proposta para que o seguro de vida do policial seja de R$ 500 mil.

TURISMO - O coronel Campos acha que Garanhuns precisa aproveitar mais seu potencial turístico. A seu ver a cidade tem poucos atrativos para os visitantes. Pretende lutar pela construção do teleférico da cidade, numa ligação de Heliópolis ao Centro Cultural. Seria um complexo que inclui a construção de um elevador panorâmico nas proximidades da GRE e a instalação também nas proximidades da Praça Tavares Correia de um museu de Dominguinhos e um museu do presidente Lula. “Tudo isso é viável, não é sonho. E com isso teríamos turismo de verdade em Garanhuns”, assegura.

Já em campanha, o candidato do PSL pretende fazer reuniões como a de Garanhuns em diversos municípios polos de Pernambuco, como Arcoverde, Caruaru, Araripina e Pesqueira.

O coronel Marcos Campos está animado. Filho de Bom Conselho, morador de Garanhuns, já recebeu títulos de cidadão em Caruaru e Pesqueira. A partir destas quatro cidades pretende irradiar sua mensagem para todos os municípios e regiões de Pernambuco. O militar está convencido de que é possível chegar lá.

Na próxima semana, na abertura do Festival de Inverno, vai estar com sua tropa na rua. Não só de militares, é claro. Também de empresários, médicos, advogados, professores e profissionais diversos que estão ao seu lado.


Estarão todos de branco, a cor da paz. Essa é uma das bandeiras do coronel Campos.

Fonte: Roberto Almeida.










Nenhum comentário:

Postar um comentário