Páginas

segunda-feira, 12 de maio de 2014

COLUNA ENSAIO GERAL: DOMINGOS PRESIDEUS



         Nascido com o nome de “Domingos Gomes de Oliveira” conhecido pelos os mais velhos como “Domingos Presideus” e pelo o povo como “Domingos Propaganda”.
         Quando o conheci, ele já era um senhor de idade, nossa empatia foi imediata, eu passei a gostar daquele senhor, de voz mansa, de educação esmera, sempre tratando todos com distinção.
         Como comerciante passei a mandar todas as minhas propagandas para serem anunciada por ele. Em pouco tempo de convivência surgiu uma grande amizade entre nós, que embora fossemos de geração diferente, tínhamos o gosto musical muito parecido.
         Domingos Presideus foi um homem que amou as mulheres, amou a música e amou a vida. De cada uma delas ele tirou o máximo que pode. Teve muitas mulheres, tinha um grande acervo musical e viveu até os 86 anos (bem vividos). Um homem muito honesto, não gostava de dívida e se devesse pagava rigorosamente em dia. A sua propaganda era feita dentro do horário estabelecido e dentro do trajeto contratado.
         Ele nesta busca constante por um novo amor encontrou uma mulher que sacudiu o seu coração mais que as outras, ele apaixonado por ela, e ela virada na buraqueira, fazendo desdém dele, machucando seu coração, e quanto mais ela o maltratava, mais ele se apaixonava por ela. Era dia de quarta-feira quando entra ele com o som ligado na Praça Pedro II E começa a falar – O POVO DE BOM CONSELHO ESTÃO DIZENDO QUE EU SOU CORNO, ISTO É UMA MENTIRA, EU NÃO SOU CORNO NÃO... e por ai foi ele fazendo o seu desabafo rua a fora. No outro dia entra ele novamente na Praça Pedro II dizendo – PEÇO DESCULPA AOS AMIGOS BOM-CONSELHENSES PELO O QUE EU FIZ ONTEM...
         Domingos Propaganda tornou-se especialista em fazer anúncio fúnebre, 90% dos anúncios fúnebres era feito por ele, parece que eu estou o ouvindo dizer – NOTA DE FALECIMENTO E CONVITE, O SERVIÇO FUNENÁRIO MONSENHOR DAMASO...
         Domingos fazia sua propaganda na goela, nada de gravação, era feito ao vivo. Certa feita, fazendo ele uma propaganda para o nosso amigo Prof. Alfredo Sinésio, pois era eleição para o conselho tutelar e o Professor era candidato a uma vaga. Prof. Alfredo Sinésio mandou fazer uma música exclusiva para a sua campanha, porém era ficou parecendo uma música fúnebre, ficou realmente muito ruim. Vai seu Domingos passando em frente à casa de Nice Ferro (fica ao lado da prefeitura) fazendo a propaganda do Prof. Alfredo, é quando Nice chama Duenio (seu sobrinho) e lamenta dizendo – eita Duenio, Prof. Alfredo Sinésio morreu. Ela juntou a música fúnebre com o fato de seu Domingos fazer muita propaganda de enterro.
         Por fazer propaganda lendo, de vez em quando ele falava errado, na inauguração do STATUS RESTAURANTE, começou a ler o texto, se deparou com uma palavra que ele nunca tinha visto “FUNDI” e saiu na rua fazendo a propaganda assim – INAUGURA HOJE O STATUS RESTAURANTE, TENDO COM NOVIDADE O DECIOSO PRATO PUFE, a filha de Totica ao ouvir a propaganda, telefonou para o pai e Totica saiu à caça de seu Domingos para concertar a coisa.
         Com a morte de seu Domingos Propaganda, a nossa cidade fica mais triste, pois as lindas melodias que ele tocava em suas propagandas, não mais serão ouvidas.
         Fica aqui a minha homenagem a este que durante tantos anos fez da propaganda uma arte, tocou as mais belas melodias pelas ruas de nossa cidade e amou intensamente as mulheres e a vida.

         

Um comentário:

  1. PARABÉNS ALEXANDRE PELO RECONHECIMENTO AO SAUDOSO DOMINGOS, SÓ UMA MENTE BRILHANTE E SENTIMENTAL COMO A SUA É CAPAZ DE GESTO TÃO NOBRE.

    ResponderExcluir