Páginas

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Bloco de Notícias - Tarde 13.01.14

O Argonauta Notícias da Tarde.


- O ministro da Educação, Aluizio Mercadante, disse que até o final de semana o governo anuncia decisão sobre a Universidade Gama Filho, no Rio de Janeiro. Caso o MEC mantenha o descredenciamento da universidade, o governo deverá abrir um edital para que outras instituições se candidatem a receber os alunos. Mercadante disse que o governo também deve fazer um esforço para que os professores sejam transferidos.

- A rodovia Transamazônica permaneceu interditada durante a manhã no quilômetro 180. Moradores de Santo Antônio do Matupi, no Amazonas, protestaram contra a demora para a conclusão de uma investigação da polícia sobre o sumiço de três homens na reserva tenharim. Eles desapareceram em dezembro do ano passado. Os moradores também são contra a cobrança de pedágio. A Transamazônica é uma das maiores rodovias do país. Ela liga o Amazonas a Paraíba.

- A balança comercial brasileira iniciou o ano com déficit de 574 milhões de dólares, considerando-se as duas primeiras semanas de janeiro. Houve queda nas vendas externas de bens manufaturados puxada por etanol, tubos flexíveis de ferro ou aço e açúcar, entre outros itens.

- O Departamento de Homicídios de São Paulo investiga a morte de 12 pessoas nas últimas horas em Campinas, no interior do estado. Foi confirmada a morte de um PM e uma chacina com cinco mortos. Não se sabe se os crimes têm relação com as mortes de outras sete pessoas desde a noite de ontem. A polícia informou que metade das vítimas tinha passagem e que um deles era menor de idade.

- Pelé recebe o prêmio de honra na festa Bola de Ouro da Fifa e se emociona! Zlatan Ibrahimovic derruba Neymar e fica com o prêmio de gol mais bonito.

- O papa Francisco qualificou o aborto como uma evidência da "cultura do descarte". De acordo com o pontífice, essa cultura também promove o desperdício de alimentos, bem como de pessoas. Francisco afirmou que essa mentalidade representa uma "ameaça" à paz mundial.

- A primeira-dama francesa Valerie Trierweiler vai continuar no hospital por mais alguns dias. Os médicos querem que ela se recupere do choque provocado pela notícia publicada em uma reportagem de que o presidente François Hollande mantém um caso extraconjugal com uma atriz francesa. Pesquisas de opinião apontam que o escândalo pode prejudicar a popularidade de Hollande, que já é baixa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário